Brasil. República Federativa do Brasil
Notícias RSS

contraste

separador

29 de maio – Dia do Geógrafo

Parabéns do Crea-SP!

Assim como todo o conhecimento produzido à luz da ciência e da razão científica, o pensamento geográfico se destacou ao longo dos séculos pela contribuição de notáveis pensadores, e, entre os brasileiros, merecem destaque os trabalhos de Josué de Castro, Milton Santos, Aziz Ab’Saber e do paulista Antonio Christofoletti, sobre os quais o Crea-SP apresenta algumas linhas em comemoração ao 29 de maio.

Josué de Castro (1908-1973) tornou-se um dos maiores pensadores da Geografia, em virtude, principalmente, das obras “Geografia da Fome” e “Geopolítica da Fome”, que rompiam com falsas convicções que imperam até hoje, de que a fome e a miséria do mundo são resultantes do excesso populacional e da escassez de recursos naturais. Como solução, o autor propunha tanto a distribuição de recursos como de terra, o que o marcou como ferrenho defensor da reforma agrária.

Milton Santos (1926-2001) é considerado por muitos como um dos maiores pensadores da Geografia do mundo. Foi o único brasileiro a conquistar o Prêmio Vautrin Lud (1994), o Nobel de Geografia. Professor da Universidade de São Paulo e autor de dezenas de livros e uma infinidade de outros textos, Milton Santos defende, em sua obra “Por uma Geografia Nova”, o caráter social do espaço, que, segundo ele, deveria ser o principal enfoque do geógrafo.

Com Aziz Ab’Saber (1924-2012), também professor da USP, a Geografia tem dois notáveis exemplos de participação social. Sua atuação no conflito entre a empresa Vale e os garimpeiros da Serra Pelada foi decisiva para que os dois lados chegassem a alternativas de integração e concordância. Ele também foi o responsável pela mudança da área originalmente planejada para o Aeroporto Internacional de São Paulo para o bairro de Cumbica, defendendo a importância da conservação da primeira área.

Já a ênfase do trabalho realizado pelo rioclarense Antonio Christofoletti (1936-1999) está na interpretação de que a Nova Geografia deve ir além das particularidades dos métodos regionais, que consideram cada categoria de fenômeno como objeto de uma determinada área (Sociologia, Economia, Demografia, Botânica, Hidrologia, etc.). Segundo o professor, cabe a ela o trabalho de síntese de todas as análises particulares, reunindo as informações na busca de uma visão global da região.

Com esses exemplos de orgulho para os geógrafos do Brasil, o Crea-SP homenageia a classe na passagem de sua data comemorativa.

Parabéns, Geógrafos!

 

 
 
 
 
 
 
 
 
 
 
 
 
 

Hoje é dia do Geógrafo e amanhã, do Geólogo. Essas duas profissões que compartilham o mesmo prefixo “Geo” referente à terra, são muito confundidas. Nestes dois dias, vamos esclarecer essa diferença para você. #PraCegoVer: Imagem de um mapa. Lê-se: “A Geografia é a compreensão do modo de vida e sua interação com quase tudo que afeta a existência/ O geógrafo atua em diversas áreas: planejamento urbano, meio ambiente, geoprocessamento, cartografia, geomorfologia e hidrologia/ Com graduação, ele tem conhecimentos em geopolítica, planejamento e gestão territoriais, análise de condições hidrológicas, do solo e climáticas, política agrária, migração e imigrações, estudos de impactos ambientais em zonas urbanas e rurais - incluindo as atividades de pesquisa” . . #creasp #geociências #geografia #geologia #diadogeografo

Uma publicação compartilhada por Crea-SP (@creasaopaulo) em


 

 


  • compartilhar
  • Enviar por e-mail
  • Compartilhar no Twitter
  • Compartilhar no Facebook
  • Compartilhar no Linkedin
índice de notícias

Exibir notícias por:

Institucional

Fiscalização

Tecnologia

Área tecnológica na mídia










Crea-SP

Av. Brigadeiro Faria Lima, 1059

Pinheiros • São Paulo • SP • CEP 01452-920

Atendimento: 0800-17-18-11