Brasil. República Federativa do Brasil
Notícias RSS

contraste

separador

Grupos Técnicos de Trabalho

Câmara de Agrimensura discute atribuições para profissionais ligados ao SINTER


Integrantes do GTT SINTER participam de reunião no dia 13/07

Em seu Plano de Trabalho para 2018 a Câmara Especializada de Engenharia de Agrimensura fez constar a criação do Grupo Técnico de Trabalho “SINTER e a Fiscalização na Modalidade Agrimensura” e desde então suas reuniões tratam de discutir, além da legislação recente sobre o ordenamento e gestão do território para fins de fiscalização profissional, o Plano de Fiscalização para o próximo ano e o Sistema Nacional de Gestão de Informações Territoriais – SINTER, que tem recebido grande atenção de seus membros. Criado em 2016, por meio de decreto presidencial, o SINTER é uma ferramenta administrada pela Receita Federal e reúne informações ligadas à titularidade dos imóveis, como operações de alienações, doações e garantias, enviadas pelos sistemas eletrônicos dos cartórios brasileiros.

Composto pelos Eng. Agrim. João Fernando Custódio da Silva, Geógrafo Marcos Aurélio de Araújo Gomes e Eng. Agrim. Hamilton Fernando Schenkel, o GTT SINTER definiu como metodologia de trabalho a contextualização do SINTER em face da legislação do território; o levantamento e análise das atividades profissionais relacionadas ao sistema e o impacto na fiscalização do exercício profissional; o relacionamento das profissões da modalidade Agrimensura e respectivas atribuições profissionais face às atividades relacionadas ao SINTER; e a elaboração de uma tabela com as informações colhidas.

Órgãos integrados trabalham por norma que inibe o leigo

Os membros do GTT aventam preocupação quanto à atribuição de atividades a favor de profissionais não contemplados na Resolução 1073/16, assunto já regulado, mas ainda não apreciado no Plenário do Crea-SP.

O GTT vem trabalhando na inserção da Norma de Engenharia para Georreferenciamento de Imóveis Urbanos (CONFEA-CREA-ABNT-MC), que está em fase de conclusão e propõe que as atividades deverão concorrer para a satisfação da alta precisão posicional – erro médio de 8 cm. “Após quase duas décadas completas da exigência do georreferenciamento dos imóveis rurais, hoje se verifica a mudança da cultura do registro de imóveis rurais, apesar das muitas e diversas resistências” – conforme súmula da reunião realizada em 13/07.

“Coerentemente, o Sistema Confea/Crea deverá produzir ajustes nos seus normativos tal que assegure a sociedade que os profissionais registrados comprovem dominar os conteúdos técnico-científicos para assumirem as responsabilidades pelas atividades técnicas previstas nas normas para georreferenciamento urbano” – diz outro trecho da referida súmula.


Coordenador do GTT SINTER, Eng. Agrim. João Fernando Custódio da Silva, no estande do Crea-SP durante o MundoGEO#Connect 2018

Como o SINTER vem sendo pautado em vários fóruns da Engenharia de Agrimensura, tendo sido um dos destaques da última edição do MundoGEO#Connect – evento do qual os membros do GTT participaram, o Grupo busca introduzir o assunto em seu Plano de Fiscalização para 2019 e elaborar uma cartilha para divulgação da matéria junto aos profissionais da modalidade.

Produzido pelo Departamento de Comunicação e Eventos – DCEV
Reportagem:
Jorn. Guilherme Monteiro.
Colaboração: Claudio Porto - Estagiário de jornalismo.


  • compartilhar
  • Enviar por e-mail
  • Compartilhar no Twitter
  • Compartilhar no Facebook
  • Compartilhar no Orkut
índice de notícias

Exibir notícias por:

Institucional

Fiscalização

Tecnologia

Clipping










Crea-SP

Av. Brigadeiro Faria Lima, 1059

Pinheiros • São Paulo • SP • CEP 01452-920

Atendimento: 0800-17-18-11