Brasil. República Federativa do Brasil
Notícias RSS

contraste

separador

Crea-SP aposta em sua modernização administrativa

Sistema SEI foi destaque do treinamento em Rio Claro

No sábado, 7 de outubro, o Crea-SP concluiu em Rio Claro a quinta etapa do seu Programa de Qualificação do Corpo Funcional, que já reuniu 226 funcionários de nove regiões administrativas para promover a padronização de procedimentos de suas atividades de atendimento e fiscalização.

O Vice-Presidente no exercício da Presidência, Engenheiro Edson Navarro, acompanhou os trabalhos e destacou a importância de aprimorar os serviços oferecidos pelo Conselho aos profissionais e à sociedade. “Esta é uma meta que temos que perseguir e é justamente isso que estamos fazendo aqui hoje, esse espírito que a gente precisa mostrar”, destacou.

A implantação do Sistema Eletrônico de Informações – SEI foi um dos grandes destaques do treinamento. O Conselho está implantando esse novo sistema para modernizar seus procedimentos e processos administrativos, já que o SEI vai permitir a produção, a edição e a assinatura de documentos e o trâmite eletrônico de processos. Como resultado, o sistema reduzirá o tempo de realização das atividades e a quantidade de papéis em circulação, promovendo mais agilidade e transparência para o Conselho.

A previsão é de que o SEI entre em funcionamento no final de novembro. “Quanto mais nos aproximamos da data de implantação, os funcionários vão se conscientizando de que vai ser uma ferramenta importantíssima de trabalho, e esses treinamentos vêm mostrando que eles já estão imbuídos e conscientes dessa questão. Fiquei positivamente surpreso ao ver que as dúvidas que surgem são possíveis de sanar dentro do próprio sistema”, destaca o Gerente de Informática do Crea-SP, Erick Mendes, lembrando que o sistema “é muito simples, intuitivo, objetivo, rápido, não é a toa que está implantado em quase uma centena de órgãos públicos”.

Acima: Marli Massumi e Erick Mendes (Informática) detalham a implantação do SEI

Segundo Erick, o rito do processo administrativo continua tendo que ser seguido, independente da ferramenta utilizada. “O SEI é uma importante ferramenta tecnológica, mas o que vai direcionar é a definição dos procedimentos pelas áreas envolvidas, por isso existe uma equipe multidisciplinar de implantação. As áreas também estão bem mais confortáveis com o sistema e têm conseguido definir bem os procedimentos ou adequar os procedimentos existentes para a realidade tecnológica do SEI”, afirma.

Paralelamente ao trabalho que vem sendo desenvolvido internamente, existe uma Comissão Especial de Implantação, presidida pelo Diretor Eng. André Agunzi, que “tem feito um trabalho excelente promovendo sessões de treinamento com os conselheiros, que serão usuários importantíssimos do sistema. É confortável ver que toda a máquina do Crea-SP está direcionada para que o SEI seja bem sucedido”, frisa.

O novo sistema trará muitos ganhos aos profissionais registrados. “Certamente os serviços que o profissional demanda para o Crea-SP terão uma produtividade de entrega muito maior; o SEI pode garantir, de uma forma muito eficiente, o cumprimento dos prazos processuais, então se o profissional submete um processo, uma consulta de atribuição ou um acervo técnico que precisa ser analisado, o SEI tem controle de prazos e essa questão da produtividade embutida, de existir uma tramitação simultânea, seja pelos conselheiros, seja pelas UGIs e por quem aprova, que com certeza se traduz na celeridade e na produtividade do atendimento aos nossos profissionais”, conclui.

Valorização do capital humano

Grande parte do sucesso dos treinamentos que o Crea-SP vem realizando em suas 12 Regiões Administrativas deve-se ao envolvimento do próprio corpo funcional na disseminação das informações aos colegas de trabalho.

Nos dois dias de realização do encontro, os palestrantes compartilham as experiências cotidianas no exercício de suas atividades, o que vem colaborando para a padronização dos procedimentos tendo como base diferentes realidades regionais.

É o que lembra uma das palestrantes, Ana Carolina Moreira, da UOP Mogi Mirim, que vem trazendo para os encontros “noções de preenchimento de ART para orientação dos profissionais”.  “Eu falo de algo que eu sei e pelo qual todo mundo passa. Falar para os meus iguais, essa vivência, essa divisão, essa distribuição de conhecimentos e de informações, só nos enriquece. É muito interessante a gente viajar o Estado, porque a gente vê a necessidade regional de cada um, que realmente muda: em alguns lugares o foco é agronomia, em outros, construção civil, indústria. É bem bacana ter essa sensação da diferença e da necessidade de cada público”, destaca.

A cada treinamento, as apresentações vão sendo adaptadas às necessidades detectadas entre os participantes. “Temos todos os níveis de participação, então a gente faz essa troca de informações e realmente, a cada curso, há algo acrescentado na apresentação, tem sempre uma questão nova a abordar, perguntas relevantes que eu preciso esclarecer para os próximos encontros”, diz.

O objetivo é prestar o melhor atendimento aos profissionais. “O funcionário não tem a atribuição de preencher uma ART para o profissional, mas por ser esta a principal ferramenta de fiscalização do Conselho, é necessário conhecer bem a ferramenta para bem orientá-lo, fazer com que ele siga o caminho certo. Acho importante a gente conscientizar o funcionário de que a função principal do Conselho é a fiscalização profissional e, dentro disso, a gente tem pessoas que dependem dos nossos sistemas e dos nossos serviços, são os nossos clientes externos, eu tenho que estar aqui para orientar, então eu preciso conhecer. Não é saber tudo de todas as coisas, é conhecer para poder ajudar, orientar. O que eu espero dos meus colegas é que eles estejam aptos a receber as dúvidas dos profissionais e oferecer esse apoio, essa orientação. A gente sente que em muitos lugares existe essa carência por parte dos profissionais, não é nem questão de merecimento, nós estamos aqui para isso, ele tem que ter esse respaldo, tem que ter esse apoio”, finaliza.

Acima: Dárcio Bezerra de Lima e Luciano de Oliveira Barbosa detalham o registro de profissionais

Acima: Maria Eugênia da Costa e Rita de Cássia da Cruz orientam quanto ao registro de empresas

Acima: Marcos Romualdo e Heber Pegas da Silva Junior falam sobre a instrução de processos de fiscalização

Acima: Márcia dos Anjos (RH) e Rafael Janeiro (Gerente Regional das GREs 10 e 11)

Acima: Nicoli Santos Pereira e Andréia Bueno falam sobre a cobrança de profissionais e empresas

Acima: no encerramento das atividades, Ricardo Pessica Silveira e Heber Pegas orientam o treinamento prático do SEI

Produzido pelo Departamento de Comunicação do Crea-SP

Reportagem e fotos: Jornalista Perácio de Melo – DCO/SUPCEV


  • compartilhar
  • Enviar por e-mail
  • Compartilhar no Twitter
  • Compartilhar no Facebook
  • Compartilhar no Orkut
índice de notícias

Exibir notícias por:

Institucional

Fiscalização

Tecnologia

Clipping










Crea-SP

Av. Brigadeiro Faria Lima, 1059

Pinheiros • São Paulo • SP • CEP 01452-920

Atendimento: 0800-17-18-11